Consulta Índice Geral






Catecismo - Consulta Índice Geral




Artigo 5 - A Unção dos Enfermos

III. Como se celebra este sacramento?

«...CHAME OS PRESBÍTEROS DA IGREJA»

1517. Como todos os sacramentos, a Unção dos Enfermos é uma celebração litúrgica e comunitária () quer tenha lugar no seio da família, quer no hospital ou na igreja, para um só doente ou para um grupo deles. É muito conveniente que seja celebrada durante a Eucaristia, memorial da Páscoa do Senhor. Se as circunstâncias a tal convidarem, a celebração do sacramento pode ser precedida pelo sacramento da Penitência e seguida pelo da Eucaristia. Enquanto sacramento da Páscoa de Cristo, a Eucaristia deveria ser sempre o último sacramento da peregrinação terrestre, o «viático» da «passagem» para a vida eterna.



1518. Palavra e sacramento formam um todo inseparável. A liturgia da Palavra, precedida dum acto penitenciai, abre a celebração. As palavras de Cristo e o testemunho dos Apóstolos despertam a fé do doente e da comunidade, para pedir ao Senhor a força do seu Espírito.



1519. A celebração do sacramento compreende principalmente os seguin­tes elementos: «Os presbíteros da Igreja» () impõem em silêncio - as mãos sobre os enfermos; rezam por eles na fé da Igreja (); é a epiclese própria deste sacramento; então, conferem a unção com óleo, benzido, se possível, pelo bispo.

Estes actos litúrgicos indicam a graça que este sacramento confere aos doentes.